Luiz Antonio explica obsessão no Fla pelos passes: evitar os contra-ataques

0

Cristóvão Borges vem falando bastante nos treinos do Flamengo. E a palavra “passe”, sem dúvidas, é a mais ouvida pelos jogadores no Ninho do Urubu. Pede muito que apliquem o “passe de jogo” para não errar quando a partida é à vera. Exige, também, a todo tempo concentração. Com qual objetivo? Não dar a bola para o adversário, é claro. Na segunda-feira, em certa parte do treinamento, filosofou: “O passe é alma do jogo”. Luiz Antonio, agora lateral-direito, confirmou a obsessão do treinador pela execução do fundamento em questão e explicou o porquê disso.

– O passe é um dos principais fundamentos do futebol, e ele vem cobrando, porque a gente tem errado muito e dado muito contra-ataque. A gente tem se cobrado cada vez mais para não errar o passe. É importante ter a posse de bola.

São três jogos com Cristóvão à frente do Flamengo, e Luiz Antonio afirma ainda não ter identificado muitas mudanças de ordem tática.

– Não mudou muita coisa, acho que só mudaram os jogadores. Quem tinha poucas oportunidades aproveitou.

Novamente tratando da ida em definitivo para a lateral, decisão que anunciou após a vitória sobre a Chapecoense, Luiz acredita não ter surpreendido o treinador com o fato de também atuar por aquela faixa.

– Ele conversou comigo e falei: “Jogo onde o professor precisar”. Ele já tinha me visto algumas vezes por ali e me deu total confiança. Aproveitei a oportunidade e pude ajudar o time.

O Flamengo, 17ª colocado do Campeonato Brasileiro com quatro pontos, volta a campo neste sábado, às 16h30 (de Brasília), para enfrentar o Coritiba, no Paraná

Globo

Você também pode gostar

Comentários

Carregando...