Empresária que teria sido jogada pelo marido de prédio revela estupro

0

Ela não denunciou na época o abuso porque amava o companheiro e devido uma dívida

Ela não denunciou na época o abuso porque
amava o companheiro e devido uma dívida

A empresária de 27 anos que afirma ter sido jogada pelo marido do 2º andar do prédio onde mora, em Goiânia, disse em depoimento, na terça-feira (25), que foi estuprada por ele há um ano. Internada desde a queda do apartamento, há três dias, ela alegou à Polícia Civil que não denunciou na época o abuso porque amava o companheiro e devido a uma dívida.

“Ele devia R$ 60 mil para a mãe dela e falou que se a mulher fosse à delegacia dar queixa, não faria o pagamento. Além disso, a vítima afirmou que amava o marido e acreditava que ele poderia mudar”, disse a delegada Magda D’Ávila, titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher da Região Noroeste (Deam 2).

Após a queda do apartamento, na madrugada do último domingo (23), o marido da empresária, um comerciante de 38 anos, foi preso. Ele nega as acusações da mulher. [next]

A vítima segue internada no Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia, em estado regular. Apesar de a mãe da empresária ter denunciado o caso, esta foi a primeira vez que a mulher falou com a polícia.

Assim como havia dito em um áudio gravado pela mãe, a vítima reafirmou que foi jogada pelo marido da sacada do apartamento onde vivem, no Residencial Eldorado.

“Ela esclareceu que ele a trancou no apartamento e foi buscar uma faca ameaçando matá-la. A única possibilidade de fuga que ele viu foi se dirigir até a sacada, de onde ele a empurrou”, explica a delegada. [next]

A empresária relatou que agora pretende representar criminalmente pelos crimes anteriores do marido. Diante disso, D’Ávila pode indiciá-lo por tentativa de feminicídio, estupro e lesão corporal.

Fraturas
Segundo Cláudia Melo Netto, mãe da empresária, a filha quebrou vários ossos do rosto, um punho e um tornozelo. Chorando, ela disse que espera por justiça. “Muito triste ver uma filha nessa situação. Não fala direito, não pode andar, não pode levantar o braço, hematomas no corpo inteiro. O rosto dela está todo deformado”, diz.

O diretor do Hugol, Hélio Trevenzol, afirma que a mulher deve ser operada em breve. “O primeiro procedimento vai ser a parte bucomaxilar, que fará o tratamento cirúrgico provavelmente ainda nessa semana”, explica. [next]

Briga em festa
Segundo a polícia, horas antes do fato, o casal brigou durante uma festa em Nerópolis, na Região Metropolitana de Goiânia. Na confusão, o homem bateu na empresária, que pegou o carro e voltou para capital.

Logo depois de a vítima entrar no edifício, o marido dela chegou ao local em outro automóvel. Conforme o depoimento de funcionários do condomínio, em um curto espaço de tempo, a mulher caiu do apartamento.

O casal estava junto há sete anos. Apesar de ter denunciado o marido uma vez, a empresária era agredida constantemente, segundo a mãe dela.

Preso no Centro de Triagem do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, o suspeito já tinha passagem por tráfico de drogas e outras duas por violência doméstica, sendo uma delas registrada pela própria empresária em 2013.

G1
Você também pode gostar
Comentários
Carregando...