Protestos contra Dilma reúnem 1,2 mil em CG e na Capital

0

Os dois maiores protestos deste domingo (16) contra a presidente Dilma Rousseff na Paraíba reuniu 1,2 mil pessoas, segundo números oficiais divulgados pela Polícia Militar e aceitos também pela organização principal do movimento. Em João Pessoa, 800 pessoas participaram de manifestação no Busto de Tamandaré e na praia de Tambaú. Em Campina Grande, 400 pessoas ocuparam as margens do Açude Velho, no Centro. Além da saída de Dilma da Presidência da República, as manifestações populares pediram o fim da corrupção no Brasil.

Na Capital, um grupo se reuniu, inicialmente, em uma rua que dá acesso à avenida Epitácio Pessoa, nas proximidades do Grupamento de Engenharia, seguindo para a Orla, onde se juntou a outra parte do movimento por volta das 16h. Em Campina, a concentração ocorreu na Praça da Bandeira, seguindo em passeata para o Açude Velho, no Centro da cidade.

Vestidos de verde e amarelo, com faixas, cartazes e carros de som, os manifestantes gritaram palavras de ordem e o “fora, Dilma! Fora PT” foi ouvido constantemente. Os protestos em João Pessoa e Campina Grande ocorreram de forma pacífica.

Na Capital, já na Praia, um homem pediu para subir no trio e discursar, mas acabou sendo vaiado e hostilizado quando disse que os manifestantes não deveriam pedir somente a saída de Dilma, mas de outros políticos. Ele precisou ser escoltado pela Polícia Militar depois que desceu do carro de som.

A previsão inicial era de que ao menos seis mil pessoas estivessem presentes nas manifestações em João Pessoa e em Campina Grande, de acordo com as confirmações nos eventos agendados nas redes sociais.

Na Capital, o movimento principal, organizado pelo grupo ‘Acorda Brasil’, terminou no Busto, por volta das 17h30. Outra organização paralela, com os mesmos objetivos, mobilizada pelo Sindicato dos Médicos da Paraíba (Simed-PB), seguiu pela Orla até o Hotel Tambaú, onde permaneceu até as 18h15. Em Campina Grande, os manifestantes se dispersaram por volta das 17h.

No total, os protestos ocorreram em pelo menos 20 estados e no Distrito Federal. Em nota divulgada na noite deste domingo, o ministro da Secretaria de Comunicação Social, Edinho Silva, disse que as manifestações foram vistas pelo governo federal como dentro da normalidade democrática. A divulgação foi feita depois do início de uma reunião da presidente Dilma com ministros no Palácio da Alvorada, em Brasília. O encontro teve o objetivo de avaliar os protestos.

Você também pode gostar

Comentários

Carregando...