Conar libera propaganda da Bombril acusada de ofender homens

0

O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) decidiu arquivar, por unanimidade, o processo aberto contra a propaganda da Bombril em que a cantora Ivete Sangalo e as humoristas Dani Calabresa e Mônica Iozzi fazem piada com os homens.

O processo foi aberto depois que o órgão recebeu cerca de 15 queixas de homens que reclamaram de “discriminação de gênero” e consideraram a campanha uma “ofensa à figura masculina”.

No comercial, as garotas-propaganda da marca dizem que “toda brasileira é uma diva”. “A gente arrasa. Arrasa no trabalho, faz sucesso o dia todo e ainda deixa a casa brilhando”, afirma Ivete.

Na sequência, elas comparam as mulheres com os homens. “Ixe, esses daí nem com todos os produtos da Bombril para ajudar na casa”, disparam, dizendo que não dá nem para comparar. Então, Calabresa diz que dá para comparar sim: “Toda mulher é uma diva, e todo homem é ‘diva-gar’ [devagar]”. Assista ao vídeo

Embora tenham sido homens os autores das reclamações enviadas ao Conar, mulheres também criticaram a campanha nas redes sociais, classificando o comercial de “machista” na verdade, por reforçar a imagem que é a mulher que cuida da casa.

Bombril diz valorizar protagonismo feminino
Em nota, a Bombril disse que a campanha “foi estrategicamente desenvolvida para valorizar o protagonismo feminino” e que o vídeo “usa uma linguagem bem-humorada para ressaltar o valor da mulher na sociedade brasileira e não tem a intenção de ofender os homens ao fazer uma brincadeira com a palavra diva”.

Em 2011, o Conar julgou um caso semelhante envolvendo uma propaganda da Bombril, e a empresa foi absolvida. No filme em questão, Marisa Orth, Dani Calabresa e Monica Iozzi comparavam os homens a cachorros, sugerindo que eles fossem adestrados.

Propaganda da Bombril diz que toda mulher é uma diva, e todo homem é ‘diva-gar’

Você também pode gostar

Comentários

Carregando...