Prefeito de Solânea reclama de repasse do Governo Federal, e diminui próprio salário

0

O prefeito de Solânea, no Brejo paraibano, não aliviou nas reclamações para o Governo Federal, em relação ao repasse financeiro dos municípios. Segundo Beto Brasil, a cidade está com repasse zerado e que isso prejudica o pagamento de salários, investimento em obras e em todas as demais áreas da administração pública.

Ainda de acordo com o prefeito, a crise econômica que o Brasil está vivendo prejudica muito as pequenas prefeituras que sem ter como arrecadar fundos através de recursos próprios, tem a necessidade de cortar gastos, como única alternativa para não atrasar pagamentos.

Com isso, o prefeito anunciou que a partir de outubro, serão reduzidos pela metade o seu salário, o do vice e secretários. Além do afastamento de 80% dos comissionados por três meses. Assim, ele acredita que poderá ser possível pagar o 13º dos servidores públicos.

“Estamos numa situação muito difícil. Já fui prefeito por outras vezes e nunca vi algo assim antes. Estamos enfrentando muitas dificuldades por causa da falta de recursos. Estamos com repasse zero do Governo Federal e assim ficamos de ‘mãos atadas’. Temos muitas preocupações e pedimos para a população que acompanhe o momento difícil e acredite que é verdade o que estamos dizendo. Vamos dar o exemplo e cortar na carne, 50% nos salários e afastar 80% dos comissionados para tentar não atrasar os salários e o 13º”, explicou.

Beto Brasil se queixa de repasse zero e “corta na carne” para pagar salários; 80% dos comissionados serão afastados

Você também pode gostar
Comentários
Carregando...