Médico defende que mulheres tenham licença menstrual no trabalho

0

Ser mulher é bastante complicado, principalmente devido às violências vividas no cotidiano e por aspectos biológicos que não são levados em conta. Um exemplo disso é a menstruação, que todo mês altera o corpo feminino e causa TPM, inchaço, dores de cabeça e cólicas. Mesmo com os incômodos deste período, as mulheres têm que viver as atividades do dia a dia normalmente, como trabalhar e estudar.

Pensando nisso, o ginecologista inglês Gedis Grudzinskas idealizou uma campanha que defende a criação da “licença menstrual” em todo o mundo. Em entrevista ao jornal britânico ‘Daily Mail’, o médico afirma que após estudar muito o corpo feminino, ele acha que a mulher renderia mais no trabalho se pudesse tirar folgas nos dias em que está menstruada.

A proposta do especialista funcionaria da seguinte maneira: todo mês, a mulher teria direito a uma licença no período em que estiver menstruada e os dias de folga seriam remunerados. “Quando você está com cólicas, é impossível ter o mesmo desempenho no trabalho de um dia em que você não esteja sentindo dores”, diz Grudzinskas.

De acordo com ele, a mudança também seria benéfica para os empregadores, já que “aumentaria a motivação e a produtividade das mulheres” e as deixaria “mais felizes e confortáveis com o ambiente de trabalho, o que é algo positivo”.

A medida já existe em alguns países, como a Indonésia, onde as mulheres têm dois dias por mês de licença remunerada, e no Japão, em que as funcionárias também podem ficar em casa nos dias incômodos. Para quem acha que isso é uma “regalia feminina”, o ginecologista garante: “As mulheres não devem se envergonhar da licença. Se os homens sentissem metade da dor que algumas meninas sentem no período menstrual, também gostariam de ter um dia de folga”.

CatracaLivre

Você também pode gostar

Comentários

Carregando...