Polícia já tem nomes de suspeitos de terem assassinado criança de 5 anos na PB

0
Criança foi achada morta (Foto: TV Correio HD)

A Polícia Civil da Paraíba, por meio da Delegacia Municipal de Sumé, está investigando o caso de um menino de cinco anos que foi encontrado morto na manhã de terça-feira, (13), apresentando lesões na cabeça e com o corpo aberto do pescoço até a altura da virilha. Segundo o delegado João Joaldo Ferreira, titular da Delegacia Seccional de Monteiro, região que responde pela área onde ocorreu o fato, a criança também teve o órgão genital extraído.

Entre os presos estão o padrasto e mãe da vítima. Segundo Yure Givago, delegado de Sumé, que está à frente das investigações, outras duas pessoas foram presas e vão responder por homicídio qualificado. “Foram presos em flagrante delito a mãe do garoto, o padrasto, um doente mental e um amigo da família. Informações desencontradas nos depoimentos e testemunhas foram fundamentais para a prisão do quarteto”, falou. Uma quinta pessoa pode estar envolvida na trama criminosa.

Conforme a Polícia Civil, a mãe da criança vai responder inicialmente por comissivo por omissão, que é quando a pessoa abstém de agir para evitar um crime. O padrasto, o doente metal e um amigo da família da vítima vão responder por homicídio duplamente qualificado.

O inquérito policial está trabalhando com três linhas de investigações: morte por magia negra, assassinato praticado por um doente mental e homicídio por vingança praticado pelo amigo da família, que saiu recentemente do presídio e jurou matar a mãe da criança porque ela foi testemunha de acusação em um processo contra ele.

O garoto estava desaparecido desde o último domingo (11) e na manhã de terça-feira (13), foi encontrado pelo padrasto conhecido como ‘Daniel’, em um matagal próximo à cidade de Sumé, no Cariri paraibano. De acordo com a versão do padrasto, ele saiu logo cedo para procurar o garoto e, ao perguntar a uma pessoa conhecida, foi informado que uma criança teria sido encontrada no matagal. Ao chegar ao local, se deparou com o enteado morto em uma vala e com o corpo totalmente aberto.

Os homens presos serão levados para a Cadeia Pública de Sumé a mulher para a carceragem da Delegacia de Monteiro.

Entre os presos estão o padrasto e mãe da vítima

Você também pode gostar

Comentários

Carregando...