Polícia prende trio envolvido no desaparecimento de jovem em Santa Rita

0

A Polícia Civil da Paraíba, por meio do Núcleo de Homicídios da 5ª Delegacia Seccional em Santa Rita (5ª DSPC), prendeu três suspeitos de estarem envolvidos no desaparecimento do jovem Luan Fernandes da Silva Sousa, de 22 anos, no último dia 31 de agosto.

Segundo o titular da seccional Everaldo Medeiros, a Polícia foi comunicada do desaparecimento de Luan e a partir de então começaram as investigações. “A família do Luan nos procurou e começamos a montar um verdadeiro quebra-cabeça desse sumiço. A mãe do Luan nos informou que, no dia que desapareceu, ele teria saído de carro com dois colegas, Bruno e Júnior, com a desculpa que os deixaria em casa a pedido de uma terceira pessoa que possui o codinome de Tota. Dias depois, o carro de Luan foi encontrado incendiado no Distrito de Babylândia, em Santa Rita”, disse o delegado.

Foram presos, por força de mandados de prisão preventiva: Kelwen Bruno Belarmino Marcolino, de 23 anos; Antonio Carlos da Silva, de 30 anos; e Wericles Júnior Macedo Amâncio, de 20 anos. Com eles, a Polícia apreendeu duas espingardas de fabricação caseira. De acordo com o delegado responsável pelo inquérito do caso, Carlos Othon, a motivação do desaparecimento violento de Luan de dentro de casa se deve ao fato dele ter ligações com o grupo criminoso e pretendia se afastar.

“Luan tinha envolvimento com uma quadrilha que articulava homicídios e até crimes contra o patrimônio na região de Santa Rita e decidiu por conta própria sair desse universo criminoso e se dedicar ao seu trabalho em uma padaria, mas isso não foi permitido. Nós ainda não encontramos o corpo de Luan, que é a prova material do homicídio, mas acreditamos que ele foi levado para algum lugar para ser assassinado. Esse grupo criminoso realizava serviços relacionados à segurança privada em toda região de Santa Rita e tinha vários assassinatos na ficha”, disse Othon.

Os delegados ainda orientam que quem tiver mais informações sobre o caso pode ligar para o número 197- Disque Denúncia da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Seds). “Nós pedimos a ajuda da população para fechar este caso, já que ainda não concluímos a prova material do homicídio de Luan”, disse Everaldo Medeiros. Os presos serão encaminhados para Unidades Prisionais, onde deverão aguardar decisões Judiciais.

Você também pode gostar

Comentários

Carregando...