Telemedicina do programa “Círculo do Coração” é destaque na imprensa nacional

0

A telemedicina do programa “Círculo do Coração”, implantado pelo Governo do Estado, foi destaque na imprensa pernambucana neste final de semana. O Jornal do Commercio e a TV Jornal, do mesmo grupo de Comunicação, ressaltou o sucesso do projeto, que já diagnosticou e salvou centenas de recém-nascidos cardiopatas na Paraíba desde o início de seu funcionamento, em outubro de 2011. A iniciativa será alvo de pesquisa científica da revista da Organização Mundial de Saúde (OMS), servindo de exemplo para vários países.

O “Círculo do Coração” é resultado de uma parceria entre o Governo da Paraíba e a ONG Círculo do Coração, do Recife (PE), por meio da Rede de Cardiologia Pediátrica Pernambuco-Paraíba. As matérias, publicadas no jornal e exibidas na TV, nesse sábado (10), lembram como a situação dos bebês cardiopatas era grave antes da implantação do programa. “Durante muitos anos, a carência de cardiologistas na Paraíba resultou em estatísticas negativas para o Estado e provocou situações como ‘a fila da morte’. De tanto esperar atendimento ou cirurgia, crianças com cardiopatia congênita morriam. Algumas delas antes mesmo de serem diagnosticadas”, destacou.

O Jornal do Commercio falou da melhoria do serviço de saúde depois que os pediatras paraibanos e cardiologistas pernambucanos passaram a trabalhar em conjunto, por meio de webconferências. “Hoje, toda criança que nasce em maternidade pública da Paraíba é submetida a um exame que detecta se ela tem ou poderá desenvolver cardiopatia. E, caso necessário, passa a ser acompanhada por profissionais dos dois Estados” explicou.

A Caravana do Coração, realizada anualmente na Paraíba, também dentro do programa, foi outro ponto enfatizado na matéria do jornal e da TV. “Uma equipe multiprofissional (médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, professores e estudantes universitários) percorre várias cidades do interior da Paraíba, levando atendimento e exames”, registrou a imprensa pernambucana.

A TV Jornal chegou a lembrar ainda do sucesso dos mutirões de cirurgia com crianças cardiopatas, realizados pelo programa “Círculo do Coração”, em uma unidade de saúde inaugurada pelo Governo da Paraíba . “A partir deste ano, a Rede passou a realizar também mutirões de cirurgia. Em maio, a equipe pernambucana fez 23 cirurgias em duas semanas. E em setembro, 26 crianças foram operadas. Os procedimentos são realizados no Hospital Geral de Mamanguape, Zona da Mata paraibana”, destacou.

Destaque internacional e exemplo para países – Outro ponto ressaltado pela imprensa pernambucana foi o reconhecimento internacional do programa implantado pelo Governo da Paraíba. “O grande reconhecimento, porém, veio recentemente: em agosto, a Organização Mundial de Saúde (OMS) notificou a Rede, comunicando que publicará uma pesquisa científica sobre o programa na sua revista e o trabalho realizado pela equipe servirá de exemplo para vários países”, registrou a matéria do Jornal do Commercio.

A Rede de Cardiologia fica interligada em período integral, como destacou a imprensa pernambucana. “Dentro do Real Hospital Português (RHP), no Recife, existe uma sala com telões e acesso à internet, de onde os cardiologistas podem entrar em contato com profissionais (cardiologistas, pediatras e clínicos gerais) da Paraíba, onde 21 unidades de saúde – 20 maternidades, mais o Complexo de Pediatria Arlinda Marques, em João Pessoa – possuem estrutura para realizar atendimentos”, registrou.

Nos casos de urgência, os médicos pernambucanos podem também ser acionados pelo que há de mais moderno em tecnologia de comunicação, como ressaltaram as matérias dos dois veículos. “Quando há emergências, os cardiologistas pernambucanos são acionados pelos profissionais da Paraíba e podem atender da sala do RHP ou de onde estiverem, por meio de um programa instalado em computadores, iPhones e iPads. O programa permite a interação entre os grupos numa sala virtual”, enfatizou.

Confira aqui a publicação.

Imprensa de PE ressaltaram o sucesso do projeto que já salvou centenas de recém-nascidos cardiopatas na Paraíba

Você também pode gostar

Comentários

Carregando...