Tensão pré-menstrual é doença?

Essa é uma questão controversa, mas não restam dúvidas de que existem alterações no corpo e no comportamento das mulheres diretamente relacionadas às fases do ciclo ovariano.

Entre as mais comuns, estão cólicas abdominais, retenção de líquidos, intumescimento das mamas, acne, diminuição da libido, ondas de calor, humor deprimido, raiva ou irritabilidade, dificuldade de concentração desinteresse generalizado, aumento do apetite, desordens no sono e aparente descontroleemocional.

Em geral, esses sintomas surgem uma ou duas semanas antes da menstruação e desaparecem no fim do fluxo menstrual. O tratamento é feito com ajustes na dieta alimentar, com maior quantidade de proteínas, vitamina B6, cálcio e magnésio e redução de produtos como açúcar, sal, café, álcool e chocolate.

A prática de exercícios físicos também deve ser estimulada e, caso seja necessário, podem ser recomendados contraceptivos orais para evitar a menstruação e antidepressivos à base de inibidores da recaptação da seratonina para melhorar o humor e a autoestima. Uma informação importante é que a Food and Drug Administration (FDA), órgão governamental que faz o controle de alimentos e medicamentos nos Estados Unidos, autorizou o uso do antidepressivo fluoxetina para o tratamento da tensão pré-menstrual, a TPM.

R7
Você também pode gostar
Comentários
Carregando...