Após denúncia, padrasto confessa ter engravidado enteada de 12 anos, mas não fica preso

0

Mesmo após ter confessado que mantinha relações sexuais com a enteada de 12 anos, um homem de 39 anos foi liberado, após ter prestado os esclarecimentos na Delegacia Distrital de Solânea, no Brejo.

O fato aconteceu no sítio Mufumbo, na zona rural de Belém e foi divulgado na última segunda-feira (25) quando o Conselho Tutelar tomou conhecimento através de familiares. A menina, grávida de quatro meses, confirma os abusos por parte do padrasto e ainda disse a parentes que ele o ameaçava.

Como não houve flagrante, o homem não permaneceu preso, mas responde pelo crime estupro de vulnerável, durante depoimento ele assumiu e que teria acontecido por três vezes, conforme o delegado plantonista Luiz Gonzaga.

Ainda segundo o delegado, cabe ao Ministério Público o pedido de prisão do acusado. O caso foi repassado para o delegado responsável pela região de Belém.

Segundo o conselheiro tutelar Pedro Porpino, que acompanhou o caso, disse que foi até a casa onde a menina morava com a mãe e o padrasto e lá ele também teria confirmado os abusos.

Pedro ainda afirmou que uma medida de proteção foi tomada e a adolescente ficou sob a responsabilidade de uma irmã, que mora em Belém.

“Para fazer uma coisa que a criança tivesse em local de segurança, fizemos uma medida de proteção e encaminhamos a criança para ficar sob a guarda de uma irmã, na cidade de Belém”, explicou o conselheiro.

Revoltado, um parente da adolescente, que fez a denúncia, disse que o acusado fazia ameaças a adolescente para que ela não contasse nada e até proibia que a menor saísse de casa.

“Ele cometeu esse ato há sete meses e vinha cometendo até esse momento, ele convivia com a vítima dentro da mesma casa e ela vivia em silêncio por conta das ameaças dele”, disse.

Durante o depoimento, o homem chegou a dizer que a menina o seduziu e que não resistiu e cometeu o crime.

Nordeste1
Você também pode gostar
Comentários
Carregando...