Sem ‘giradouro’: trânsito em Guarabira passará por mudanças, confira o projeto

0

Ela divide opiniões desde que foi construída, mas agora está com os dias contados: a rotatória, também conhecida como giradouro, necessária para amenizar o trânsito na região central de Guarabira será substituída por um projeto ousado que está sendo executado pela Prefeitura.

No projeto, as avenidas João Gomes Maranhão e Padre Inácio de Almeida, serão bloqueadas onde ficava o giradouro e passarão a ser integradas através de duas alças de acesso que serão construídas na Avenida Dom Pedro II, há alguns metros, próximo ao Banco Itaú. O motorista precisará fazer um retorno, pela Dom Pedro II, para se deslocar do Lojão Ricol sentido Pirpirituba.

Segundo o secretário de Meio Ambiente e Urbanismo, Alcides Camilo, a empresa responsável pela elaboração do projeto observou o trânsito de Guarabira por vários dias e a conclusão e de que a rotatória causava o tratamento do trânsito.

“Eles vieram em Guarabira e instalaram câmeras no Centro da cidade e observaram o trânsito durante todos os dias, e observaram que o travamento do trânsito, é por conta do giradouro, pois ele só suportaria no máximo quatro avenidadas, e ele no momento tem 6”, explicou o secretário ao Nordeste1.

É possível observar no projeto, alteração no sentido de ruas importantes, como a rua Costa Beiriz que num trecho terá trânsito nos dois sentidos, e a XV de Novembro, que passará a ter sentido contrário ao atual.

Ainda segundo o secretário, as mudanças também devem beneficiar os pedestres, com a realocação de faixas de pedestres. “Haverão mudanças no posicionamento de faixas tendo como critérios os locais onde se observa um maior fluxo de pedestres”, disse.

O secretário esclareceu também que os Agentes de Trânsito auxiliarão durante o processo de mudanças, e num primeiro momento não haverão punições.

“A Prefeitura está nesse intervalo de reeducação, mais de orientação que de punição, e vamos continuar com esse trabalho até que a população receba e perceba essas mudanças e se adaptem, para que não tenham prejuízo”, explicou.

Ele ainda adiantou que para isso novos agentes podem ser convocados.

“Acredito que devem ser chamados novos agentes devido às grandes mudanças que devem acontecer, onde é contramão, novos locais de estacionamento, para estarem mas ruas orientando motoristas e pedestres”.

Nordeste1

Você também pode gostar

Comentários

Carregando...