Hospital recebe 200 mulheres vítimas de estupro por ano em João Pessoa

0
Instituto Cândida Vargas

Nesta segunda-feira (10) é celebrado o Dia Nacional de Luta contra a Violência à Mulher e dados recentemente divulgados pelo Ministério da Saúde apontam para uma realidade longe da desejada: cerca de 200 mulheres procuram atendimento médico todos os anos em João Pessoa por terem sido vítimas de estupro.

Em âmbito nacional, esse número passa de 23,6 mil e, segundo o Mapa da Violência, corresponde a 11,9% do total de agressões sofridas pela população feminina. Os maiores percentuais são da violência física, 78,7%, e psicológica, 23%. No total, estima-se que 198 mil mulheres sejam agredidas por ano no Brasil, o que significaria mais de 540 vítimas por dia.

Em João Pessoa, o atendimento a vítimas de estupro é feito no Instituto Cândida Vargas, no bairro de Jaguaribe. A coordenadora da Área Técnica de Saúde da Mulher da Secretaria Municipal da Saúde, Tânea Lucena, explica que as vítimas devem comparecer ao hospital em até 72 horas após a violência. Os primeiros procedimentos visam evitar gravidez e infecção por doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). “Após os primeiros atendimentos e cuidados específicos, as mulheres passam por um período de acompanhamento conforme a necessidade de cada caso”, diz.

Tânea destaca ainda que as mulheres que sofrerem violência sexual podem procurar diretamente o ICV, mesmo sem antes ter passado por uma delegacia de polícia. “Muitas vezes elas já são encaminhadas ao serviço pela polícia, mas não precisam ir primeiro a uma delegacia”, explica.

Para as crianças abaixo dos 12 anos de idade que sofrerem algum tipo de violência sexual, o serviço de referência é o Hospital Arlinda Marques. As informações são do Portal Correio.