Ex-parlamentar paraibano nega propina da Odebrecht, contesta delator e o chama de canalha

Inaldo Leitão: “Outra coisa que não gostei nessa delação do canalha Claudio Melo foi codinome de 'Todo Feio'. rsrsrsrsrs Não é bem assim, né?"
O ex-deputado paraibano Inaldo Leitão, apelidado de “Todo feio” nas planilhas da Odebrecht, contestou o codinome dado a ele pelo ex-diretor da empreiteira Cláudio Melo Filho, a quem chamou de “ex-amigo”, “canalha” e “todo horroroso”. “Todo feio, eu?”, questionou Leitão em artigo publicado no Facebook. Em sua delação premiada, Cláudio afirma que repassou R$ 100 mil ao ex-parlamentar, que, segundo ele, estava na lista de congressistas que ganhavam contribuições financeiras da empresa em troca de apoio no Congresso.

“O ex-amigo e atual canalha Claudio Melo afirmou, na sua delação, que eu recebi 100 mil da Odebrecht na campanha de 2006. Como esse fato já faz dez anos, não lembro exatamente o valor recebido, mas sei que foi em caráter oficial”, contestou o ex-deputado. Inaldo Leitão disse que nunca atuou em favor da Odebrecht e que o próprio delator afirmou que o repasse foi feito sem qualquer contrapartida.

“Outra coisa que não gostei nessa delação do canalha Claudio Melo foi codinome de “Todo Feio”. rsrsrsrsrs Não é bem assim, né? Se fosse escolher um codinome para esse delator, ficaria em dúvida entre Todo Horroroso ou O Mentiroso.”

Leia a íntegra da nota do ex-deputado:

‘TODO FEIO’, EU?

“O ex-amigo e atual canalha Claudio Melo afirmou, na sua delação, que eu recebi 100 mil da Odebrecht na campanha de 2006. Como esse fato já faz 10 anos, não lembro exatamente o valor recebido, mas sei que foi em caráter oficial.

E que fique claro: o delator confessa que me fez a doação por eu ter um cunhado trabalhando na empresa e por amizade pessoal, MAS SEM QUALQUER CONTRAPARTIDA.

Nunca tive relação de negócio com a Odebrecht, jamais fiz qualquer pagamento à empresa nos cargos que exerci e tampouco apresentei projeto de lei ou relatei proposição do seu interesse, direto ou indireto, na Câmara dos Deputados. Isso inclui qualquer outra empresa.

O delator afirma que os personagens delatados retribuíram a doação recebida por diversos meios e formas. MENOS EU.

Moro em Brasília desde 2007 pagando aluguel. Em 40 anos de atividade profissional (advogado, procurador do Estado e professor da UFCG), fui também Secretário de Estado por três vezes, Delegado do Mec, Deputado Estadual, Presidente da Assembleia Legislativa, Deputado Federal por duas legislaturas e o único patrimônio imobiliário que tenho é um apartamento em João Pessoa (bem de família).

Ou seja, nunca me utilizei da carreira pública para acumular patrimônio ilegalmente. Nesse quesito, ocorreu o contrário: só perdi. E não me arrependo, pois jamais tive como objetivo de vida a riqueza.

Outra coisa que não gostei nessa delação do canalha Claudio Melo foi codinome de “Todo Feio”. rsrsrsrsrs Não é bem assim, né? Se fosse escolher um codinome para esse delator, ficaria em dúvida entre Todo Horroroso ou O Mentiroso.

P. S. Ora, ora, ora…

Acabei de ter acesso ao texto da delação do canalha Claudio Melo. Diz ele: “Durante a campanha de 2010, recebi um pedido do Ex-Deputado Inaldo Leitão para que reforçasse junto ao Pacífico, DS das regiões norte e nordeste e amigo pessoal de Inaldo, a solicitação que ele havia feito a Pacífico de contribuição financeira. Reforcei o pedido junto a Pacífico até porque tenho uma relação com o parlamentar e o mesmo tinha capacidade demonstrada de ser um futuro líder na Câmara, já tendo sido membro da CCJ. Ressalto, ainda, que este ex-Deputado tem relações antigas na empresa, além de familiares.”

Detalhe: NÃO FUI CANDIDATO EM 2010!!!

Outro: como esse sujeito pode dizer que eu vou ser líder de uma bancada que ainda não existe e só será conhecida depois da eleição?”.

Congresso em Foco

Ex-parlamentar paraibano contesta delator e o chama de 'canalha' e 'todo horroso'

Ex-deputado Inaldo Leitão nega ter recebido propina da Odebrecht e reclama de apelido dado a ele por delator: 'Fodo feio'

COMENTE ESTA MATÉRIA

 
Nome

Alexandre Henriques Brasil Cidades Ciência e Saúde Concursos Cotidiano Cultura Đestaque Economia Educação Empregos Entretenimento Eraldo Luis Especial Esporte Foto do Internauta Fotos Guarabira Internacional Ivana Rinelly João Pessoa Klebson de Oliveira Leonardo Boff Levy Galdino Luiz Tananduba Martinho Alves Mensagens Natalinas Mensagens Natalinas (C) Mundo Paraíba Policial Política Pr. Antônio Júnior Ramalho Leite Receita do dia Tecnologia Νotícias Οpinião Ρrincipal τop
false
ltr
item
CartaPB - Informação Indispensável: Ex-parlamentar paraibano nega propina da Odebrecht, contesta delator e o chama de canalha
Ex-parlamentar paraibano nega propina da Odebrecht, contesta delator e o chama de canalha
https://4.bp.blogspot.com/-F4QHqmB44oY/WE8mtUnHzTI/AAAAAAAAElw/bcEzWfa5ZQoAduw6ltH6Vjw0q7mhor6TACLcB/s320/inaldo-leit%25C3%25A3o.jpg
https://4.bp.blogspot.com/-F4QHqmB44oY/WE8mtUnHzTI/AAAAAAAAElw/bcEzWfa5ZQoAduw6ltH6Vjw0q7mhor6TACLcB/s72-c/inaldo-leit%25C3%25A3o.jpg
CartaPB - Informação Indispensável
http://www.cartapb.com/2016/12/ex-parlamentar-paraibano-nega-propina.html
http://www.cartapb.com/
http://www.cartapb.com/
http://www.cartapb.com/2016/12/ex-parlamentar-paraibano-nega-propina.html
true
7985130296924381775
UTF-8
VER TUDO Leia mais Responder Cancelar resposta Apagar Por Home CONTINUE LENDO POSTAGENS Ver tudo RECOMENDADO PARA VOCÊ CATEGORIAS ARQUIVO PESQUISAR TODAS AS POSTAGENS Sua busca nãoo encontrou resultados Back Home Domingo Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ horas atrás Ontem $$1$$ dias atrás $$1$$ semanas atrás mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir CONTEÚDO BLOQUEADO Por favor compartilhe para desbloquear Copiar todo código Selecionar todo código Todos conteúdo foi copiado para sua Área de transferência Você não pode copiar o código / texto, por favor pressione [CRTL]+[C] (ou CMD+C no Mac) para copiar