Auto da Paixão acontecerá no dia 14 de abril, em Guarabira

0

Neste ano, a peça vai durar em média de 1h30, mas a preparação já acumula muitas horas de produção e ensaios dedicados pelos jovens do elenco.

Relatar a linguagem do evangelho através das artes visuais, é um dos objetivos da 8ª edição do Auto da Paixão. A encenação vai contar sobre a vida de Jesus Cristo, do nascimento até a ressurreição, no próximo dia 14 de abril, às 20h30, no adro da Catedral de Nossa Senhora da Luz, em Guarabira (PB).

Parte da produção e do elenco no fim do segundo ensaio da peça, realizado neste sábado (18). (Foto: Reprodução/Caio Diniz/EJC Catedral).

Neste ano, o Auto da Paixão terá duração em média de 1 hora e 30 minutos, mas a preparação da peça já acumula muitas horas de produção e ensaios dedicados pelos jovens do movimento Encontro de Jovens com Cristo (EJC), da Catedral da Luz, e de jovens de outros grupos e paróquias da cidade.

Além de muito ensaio, os jovens também se reúnem para refletir sobre o conteúdo que irão apresentar. Neste domingo (19), aconteceu a primeira manhã de espiritualidade no Teatro Geraldo Alverga, com o dirigente espiritual da peça, o administrador paroquial da Catedral de Nossa Senhora da Luz, Padre Joanderson Lira.

“O Auto da Paixão é uma experiência visual do que nós já encontramos no evangelho sobre a vida de Jesus. Esse tipo de arte encenada também nos aproxima do mistério de Deus, por meio dos contextos apresentados em cena que atualizam a linguagem do evangelho, quando há um contexto geral ancorado na doação da vida de Cristo por nós”,  disse o Padre Joanderson.

Elenco do Auto da Paixão assistiu e conheceu detalhes da preparação do elenco do filme, A paixão de Cristo, de Mel Gibson (2004), compartilhados pelo Padre Joanderson. O padre também explicou para os jovens sobre a vida de alguns personagens que serão encenados na peça. (Foto: Leandro Duarte/CartaPB).

O jovem do movimento EJC, Wanndson Moura, é um dos roteiristas e dirige a peça desde a primeira edição em 2010. Ele contou que o Auto da Paixão exige muita dedicação e pesquisa para que as cenas sejam formuladas e consigam retratar o contexto da época. “Como o texto é bem conhecido pela maioria das pessoas. Nosso roteiro se propõe a contar a trajetória do nascimento à ressurreição de Jesus, com momentos e elementos de cena que tornem a peça, de forma ainda mais próxima da realidade daquele tempo. Para que tudo isso seja transmitido com muita emoção ao público”, revela Wanndson.

NOVIDADES
Nesta 8ª edição, a peça terá apoio de um gerador de energia para que não haja erros de continuidade durante a apresentação. E não é só a quantidade de edições que avança a cada ano, mas também o tamanho do público. Pensando nisso, a produção do Auto da Paixão conseguiu aumentar para mil, a quantidade de cadeiras que serão disponibilizadas para o público na praça da Catedral.

(Imagem: Divulgação/EJC Catedral).