PB é 3º estado do Nordeste com mais obras não iniciadas, diz estudo da CNM

Municípios da Paraíba têm 385 obras não iniciadas e 257 obras paralisadas, conforme levantamento.

0

A Paraíba é o terceiro estado do Nordeste com maior número de obras não iniciadas, conforme levantamento feito pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM). Os dados referentes a abril deste ano, com base em contratos da Caixa Econômica Federal cruzados com o Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi), mostram que há 385 obras não iniciadas nos municípios da Paraíba, além de 257 obras paralisadas. (Veja ranking ao final da matéria).

A CNM divulgou o estudo nesta segunda-feira (11) com objetivo de expor a situação das obras paralisadas nos municípios e “alertar para o problema relacionado à ausência de reclassificação dos Restos a Pagar (RAPs) que estão classificados como não processados mesmo tendo tido vistoria, o que poderia torná-los processados e, portanto, não correriam mais o risco de serem cancelados pela União”.

No total, há 11.252 obras não iniciadas nos municípios brasileiros e 8.239 paralisadas. A maior quantidade de obras não iniciadas está nos estados de: São Paulo (1.565), Rio Grande do Sul (1.557), Minas Gerais (1.335) e Paraná (956).

Assim como no caso das obras não iniciadas, os estados de São Paulo (1.316), Rio Grande do Sul (1.068), Minas Gerais (1.042), Paraná (803) e Bahia (764) são os que concentram o maior número de obras paralisadas.

No caso das obras paralisadas, as regiões que mais apresentam obras nesta condição são Nordeste, Sul e Sudeste. Essas três regiões concentram 84,1% do total de obras paralisadas no país, segundo a base de dados analisada. Nordeste, com 32,9%, é a região com maior proporção de obras paralisadas.

Assim como no caso das obras não iniciadas, os estados de São Paulo (1.316), Rio Grande do Sul (1.068), Minas Gerais (1.042), Paraná (803) e Bahia (764) são os que concentram o maior número de obras paralisadas.

No caso das obras paralisadas, as regiões que mais apresentam obras nesta condição são Nordeste, Sul e Sudeste. Essas três regiões concentram 84,1% do total de obras paralisadas no país, segundo a base de dados analisada. Nordeste, com 32,9%, é a região com maior proporção de obras paralisadas.

Municípios com obras inacabadas

O estudo da CNMP cita como exemplos de obras inacabadas:

  • Pavimentação de vias em Serraria (empenho 1008045), no valor R$ 245.850;
  • Aquisição de máquinas e equipamentos em Serraria (empenho 1008885), no valor de R$ 153.150;
  • Construção de educação infantil tipo C em Pedra Branca (empenho 657166/2009), no valor de R$ 596.749,62;
  • Apoio a projetos de infraestrutura turística em Borborema (empenho 1012590), no valor de R$ 497.500;
  • Construção de praça de eventos em Ibiara (empenho 1000722), no valor de R$ 397.959,18;
  • Implantação de pavimentação em vias públicas urbanas em Ibiara (empenho 1020617), no valor de R$ 299.800.

Ranking de obras não iniciadas

Número de obras não iniciadas por Estado do Nordeste

Bahia 741
Ceará 479
Paraíba 385
Rio Grande do Norte 370
Pernambuco 346
Maranhão 289
Sergipe 237
Piauí 168
Alagoas 146

 

Ranking de obras paralisadas

Número de obras paralisadas por Estado do Nordeste

Bahia 666
Maranhão 416
Ceará 319
Rio Grande do Norte 287
Paraíba 257
Sergipe 172
Piauí 152
Alagoas 120
Você também pode gostar
Comentários
Carregando...